Home » Notícias » Brasil » Rio de Janeiro » Região dos Lagos » Araruama » ANP interdita cinco revendas e autua 15 estabelecimentos no interior do RJ

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Balanço da ação foi divulgado na sexta (26); 43 botijões foram apreendidos. Distribuidoras foram autuadas em Araruama e Macaé, segundo a ANP.

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis realizou ações de fiscalização nesta quinta (25) e sexta-feira (26) no interior do Rio. Segundo a ANP, cinco revendas foram interditadas e 15 estabelecimentos foram autuados, no Norte Fluminense e na Região dos Lagos.

Além disso, segundo a ANP, 43 botijões de GLP foram apreendidos, sendo 30 em Campos dos Goytacazes e 13 em São Pedro da Aldeiax. Três revendas interditadas, por segurança, ficam em Campos.

O abastecedor do comércio clandestino fica em Cabo Frio e o ponto clandestino fica em São Pedro da Aldeia. De acordo com o órgão, três autuações foram por falta de segurança, em Campos, uma por fornecimento de produtos a um revendedor clandestino, em Cabo Frio, e uma por comercializar botijões sem comprovação de origem dos recipientes, também em Campos.

A ANP informou, ainda, que uma distribuídora foi autuada em Macaé e outro revendedor em Araruama por comercializar botijões fora do prazo de requalificação. No total, dez revendas foram fiscalizadas por agentes da agência.

A distribuidora de Macaé foi autuada por ter fornecido botijões fora do prazo de requalificação para um revendedor de Campos. Já o revendedor de Araruama foi autuado por ter fornecido botijões fora do prazo de requalificação para outro revendedor em Cabo Frio.

anp

 

Fonte: G1 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail


2 thoughts on “ANP interdita cinco revendas e autua 15 estabelecimentos no interior do RJ

  1. Caio Tulio Sposito disse:

    A reportagem deve determinar esse sujeito que vende botijões de gás com qualificação vencida em Araruama. Isso é básico em jornalismo pois a imprensa presta um serviço de utilidade pública.As vítimas sabemos quem são:a comunidade de Araruama. Cadê o autor, Jornais de Araruama?

    1. admin disse:

      Concordo com vc Caio, vou até o site do G1, que é de onde a matéria foi extraída, para cobrar deles.

Comments are closed.

Categorias