Home » Notícias » Brasil » Rio de Janeiro » Região dos Lagos » Araruama » DENÚNCIA DO INTERNAUTA – TIJOLOS E BOLSAS TEM PREFERÊNCIA NA MARCAÇÃO DE CONSULTAS NO PAM DE ARARUAMA

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

“18 de fevereiro de 2016, Araruama RJ.

Saúde Pública do Município de Araruama.

Hoje, quinta feira, dia de marcação de consulta para Reumatologista no PAM. É de conhecimento de todos os munícipes que a marcação se dá por volta das 17h, mas o paciente tem que chegar cedo, bem cedo para conseguir uma vaga.

No caso do Reumatologista, só havia 15 vagas, então, cheguei por volta das 8h da manhã. Ao chegar às 8h, a fila já estava enorme, pois a fila é única.

Todas as especialidades médicas numa só fila.

Dei-me o trabalho de perguntar a cada um dos que estavam na fila, quem era ou não para o Reumatologista, pois se passasse dos 15, eu não precisava ficar na fila e perder meu tempo. Contei, e na fila toda, só havia 12 pacientes para essa especialidade.

Ok…Fiquei então até as 17h com fome, sede e muita dor, mas fiquei! Às 17h começou a marcação e vamos nós…Eu era a 13° paciente para o Reumatologista…Estava louca pra marcar e ir logo pra casa…Pois eu estava com muita dor…Enfim, o que aconteceu?!

Aconteceu que as vagas para o Reumatologista acabaram no paciente n° 8. Pq acabou no 8° paciente?

Acontece que o PAM virou uma fonte de renda rentável, onde vender cadeiras de marcação se tornou lucrativo para alguns espertinhos. Quando chegamos pela manhã, as primeiras cadeiras já estão marcadas, hoje, por exemplo, tinham 9 cadeiras marcadas com bolsas, pedras, tijolos, sacola de mercado, enfim…ScreenShot006

Falei com a Srª. Secretaria de Saúde, resposta: -vc’s que tem que tiraras bolsas.

Srª. Secretária de Saúde e Direitor do PAM. Não somos nós pacientes que temos que remover as bolsas, os pertences de quem quer que seja, pois, somos apenas pacientes e não fazemos parte do quadro de funcionário do PAM e muito menos da Segurança Pública.

1°, O proprietário do objeto, pode nos acusar de termos roubado algo ou valor mesmo não tendo nada dentro da bolsa. Mas o funcionário sim, se não quer colocar a mão, ao menos vigie os bancos ocupados com objetos e tire as pessoas da frente assim que elas chegarem na hora da marcação.

2°, Não somos nós que temos que tirar quem quer que seja da fila, pois não sabemos com quem estamos lidando, uma vez que o PAM já tem um historio longo de violência justamente por causa da fila e n° de ficha/senha. Dizer que não pode fazer nada, é um cumulo! Mas nós podemos fazer algo por vocês…

Relatando o ocorrido na Ouvidoria do Município, na Ouvidoria do Sistema Único de Saúde e no Ministério Público.

Mais uma vez, os objetos conseguiram marcar médico e eu não! Parabéns pelo sucesso no fracasso na administração da Saúde de Araruama.

Angela Dos Santos Penna

ScreenShot005

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail


Categorias