Home » CASO DE POLÍCIA » Idosos assassinados em São Pedro da Aldeia podem ter sido mortos por pessoas próximas.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Casal foi encontrado morto e enterrado em casa em São Pedro da Aldeia.Suspeita é de latrocínio; carro da família foi levado.

O casal de idosos que foi brutalmente assassinado e enterrado no próprio quintal em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio, pode ter sido vítima de pessoas próximas, como empregados ou parentes, de acordo com o delegado Jorge Velozo da 125ª DP. Luís Jorge Pereira, de 80 anos e Eunice Pereira, de 84 anos, eram moradores de Venda Nova do Imigrante (ES) e, segundo investigações da polícia, sempre passavam o fim de ano na cidade.ScreenShot003

“Todos os indícios que a gente tem desde ontem apontam para pessoa ou pessoas que conheciam bem o cotidiano do casal e muito provavelmente conseguiram entrar na casa com autorização do casal”, explicou o delegado. “Empregados, ex-empregados, parentes, pessoas que tinham convívio e sabiam da maneira como eles viviam” são suspeitos, segundo o investigador.

De acordo com o delegado, o crime brutal aconteceu na véspera do Natal mas os corpos só foram encontrados na sexta (25), pelo jardineiro que faria um trabalho na residência no dia.

O casal foi encontrado com marcas de facadas e pauladas e já em estado de decomposição.

Na tarde deste sábado, parentes dos idosos estiveram na casa, mas não comentaram o caso. A polícia suspeita de latrocínio: roubo seguido de morte. O carro do casal foi levado pelos suspeitos.

“A casa não foi revirada, significa que ou não foi nada levado, só ou veículo, ou foram coisas pontuais, que até família não deu ainda por falta. Como ele eles levavam uma vida solitária a família não tem muita informação para fornecer”, informou Velozo.

ScreenShot004

Leia também:Idosos são assassinados e enterrados em casa em São Pedro da Aldeia, RJ

Homem pode ter resistido a ataque
De acordo com o delegado Jorge Velozo, o homem pode ter resistido ao ataque do ou dos assassinos.

“Parece que houve uma resistência do senhor. A senhora tinha um problema de locomoção, não andava direito não enxergava muito. Ele também estava debilitado mas parece chegou a lutar pelo que a gente verificou no laudo do IML”.

A suspeita da polícia é de que, mesmo que o crime tenha sido cometido apenas por uma pessoa, mais pessoas estejam envolvidos no enterro do casal.

“Foi um crime bárbaro, um crime hediondo que merece toda atenção e nos vamos fazer o possível para no mais curto espaço de tempo conseguir a autoria desse crime”, finalizou o delegado.

Enterro
De acordo com informações da família, o casal foi enterrado neste domingo (27) no cemitério de São Pedro da Aldeia às 12h.

Fonte: G1 

Leia também:

Casos de Polícia

Região dos Lagos

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail


Categorias