Home » Notícias » Preso o 3º suspeito de ataque com ácido a uma mulher em Saquarema

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Homem foi detido na manhã deste domingo (24), no bairro Porto da Roça. Com a prisão, Polícia Civil fecha caso que chocou o município em 2012.

Foi preso neste domingo (24), o terceiro suspeito de participar em dezembro de 2012 do ataque com ácido à Andreia Montibeler e seu filho, que na epóca tinha seis anos, em Saquarema, Região dos Lagos do Rio. Segundo a Polícia Civil, o homem de 28 anos foi encontrado nesta manhã em uma casa no bairro Porto da Roça, em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio. O caso aconteceu depois que a polícia recebeu várias denúncias anônimas de que o foragido teria chegado à cidade, após deixar o município de Rio das Ostras.

Com as informações, agentes se dirigiram para a residência indicada por volta das 4h e perceberam que havia uma movimentação no local. Foi então que efetuaram o cerco no imóvel e conseguiram deter o homem, que seria responsável por pilotar a moto de onde o ácido foi jogado na mulher e na criança.

Ainda segundo informações da Polícia Civil, o homem não resistiu à prisão quando percebeu que estava cercado, apenas disse diversas vezes “perdi, perdi, perdi”, e se entregou aos agentes. Ele estava foragido desde maio de 2013 por lesão corporal e foi encaminhado para 124ª DP. O homem, agora, será colocado à disposição da justiça.

De acordo com o delegado de Saquarema, Mário Lamblet, com a prisão do terceiro suspeito, a polícia consegue fechar o caso que assustou os moradores da cidade na época do crime. Ainda segundo o Lamblet, o homem deve ser encaminhado para uma penitenciária de Bangu, na Zona Oeste do Rio, até esta terça-feira (26). Os outros envolvidos, tanto o mandante do crime, quanto o homem que jogou o ácido, permanecem presos em penitenciárias da capital do estado.

Relembre o caso
O crime aconteceu no dia 11 de dezembro de 2012. De acordo com a Polícia Civil, o caso foi motivado por um desentendimento entre Marcus Carlos Souza da Costa, que na época tinha 61 anos, e Andreia Montibeler, dona de uma academia em Saquarema. Segundo informações, o senhor não queria respeitar as regras da academia e teria discutido com a proprietária. Após isso, Andreia e o marido começaram a receber várias ameaças por e-mail, nos quais era citado que o autor das mensagens era narcizista e iria se vingar de alguma forma.

Foi então que, assustada, a dona da academia procurou a polícia e registrou queixa. O crime aconteceu logo em seguida a mando de Marcus Carlos Souza da Costa. Andreia e o filho sofreram o atentado em uma rua da cidade. Eles foram atingidos pelo ácido por dois homens que passaram em uma moto, logo depois de a mulher buscar a criança no colégio.

As vítimas ficaram internadas em decorrência das queimaduras provocadas pelo ácido. O crime chocou os moradores da cidade, que realizaram protestos no município pedindo justiça. O caso ganhou repercussão nacional.

Em fevereiro de 2013, Marcelo Rezende Branco, homem apontado como responsável por jogar o ácido, foi detido pela polícia foi preso na cidade de Bocaiúva, no estado de Minas Gerais, e ralatou que iria ganhar 10 mil dólares pela ação. Só que depois de jogar o ácido na mulher e cumprir o combinado com Marcus, ele teria recebido somente R$ 100.

Meses depois, o mandante do crime também acabou detido. Com a prisão dos dois, a polícia passou a buscar o homem responsável por conduzir a moto, que foi encontrado neste domingo, de acordo com as informações da Polícia Civil.

Primeiro suspeito do caso foi preso em 2013 (Foto: Heitor Moreira/G1)

Fonte: G1

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail


Categorias