Home » Notícias » Ecologia » Projeto inicia reflorestamento de 10 hectares do manancial de Juturnaíba

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Primeiro plantio foi na terça; área equivale a 12 campos de futebol. Iniciativa é uma parceria de concessionárias de água do interior do RJ.

Projeto “Revivendo Águas Claras” começou o reflorestamento de 10 hectares do manancial de Juturnaíba, que banha diversas cidades do interior do Rio de Janeiro. A cerimônia do primeiro plantio ocorreu na terça-feira (29) na Fazenda Coqueiros, em Silva Jardim. As concessionárias de água de esgoto Prolagos e Águas de Juturnaíba participaram do evento. A área do replantio equivale a 12 campos de futebol.

Crianças participaram do primeiro plantio. Em frente a cada muda foi colocada uma placa com o nome de cada município da área de concessão.

Diversas autoridades estiveram no evento, desde representantes e colaboradores das concessionárias participantes ao prefeito de Silva Jardim, Anderson Alexandre, à presidente do Comitê de Bacias lagos São João, Daiva Mansur e membros da sociedade civil.

Projeto
O “Revivendo Águas Claras” tem o objetivo de difundir o conhecimento, estimulando o compromisso da população para a recuperação e conservação das matas ciliares dos rios que desaguam no manancial de Juturnaíba. Além da mobilização da população, o projeto consiste, por meio da restauração florestal, na melhoria da qualidade das águas e das áreas no entorno do reservatório de Juturnaíba – responsável pelo abastecimento de água de oito municípios integrantes da Bacia Lagos São João.

Iniciado em 2012, o primeiro passo do projeto foi a elaboração de um diagnóstico do lago de Juturnaíba, com levantamento fotográfico, arquivo documental e histórico do manancial. Essas informações foram cruzadas com o banco de dados cadastrados georreferenciadas para identificar as áreas prioritárias para recuperação.

Esse levantamento foi amplamente divulgado na comunidade por meio de reuniões e palestras, com objetivo de mobilizar a população e estimular o cadastramento de produtores rurais e proprietários das áreas no entorno da lagoa de Juturnaíba e de seus afluentes para elaboração de um banco de áreas para reflorestamento. Apesar das ações constantes de manutenção e operação, o reservatório de Juturnaíba continua ameaçado, principalmente, pelo desmatamento e pela ocupação do seu entorno.

O projeto faz parte do Plano de Educação Ambiental da concessionária, aprovado pela Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (AGENERSA) que visa estabelecer ações educativas voltadas às atividades de proteção, recuperação e melhoria socioambiental. A iniciativa é realizada em parceria com as duas concessionárias da Região dos Lagos, Consórcio Lagos São Joao e Comitê de Bacias Lagos São João.

Fonte: G1

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail


Categorias