Home » Notícias » Brasil » SAIU O EDITAL PARA CONCURSO PÚBLICO DO INSS

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

inssNo dia 23 de dezembro foi publicado no Diário Oficial da União, o edital para o concurso do Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS. São 800 vagas para técnico do seguro social, nível médio, com salário inicial, já somado todos os benefícios, de R$ 5.259,87 e 150 vagas para analista, nível superior com formação em serviço social, com salário inicial que chega a R$ 7.869,09 já com os benefícios. Como já sabíamos a banca organizadora é a CESPE-UNB (CEBRASPE) que fará uma prova padrão tanto na forma quanto na contagem de pontos. Nenhuma novidade, na prova nem no conteúdo programático, tudo dentro do esperado. Essa é uma excelente notícia para quem estava se preparando. Todo o esforço demandado na preparação até agora foi útil, nada saiu. Esforço altamente recompensado e um presente para quem estudou com antecedência.

O período de inscrição é bastante longo, vai do dia 4 de janeiro a 22 de fevereiro e custa para quem concorrer ao cargo de técnico R$ 65,00 e R$ 80,00 para analista. O pagamento pode ser feito até o dia 18 de março. A inscrição será feita na página da organizadora.

A prova será realizada no dia 15 de maio, tempo mais que suficiente para uma preparação bem digna, com condições de boa classificação. Isso depende somente da garra e foco do candidato que inicia agora. A aplicação da prova de analista será pela manhã e a de técnico a tarde. Ambas deverão ser realizadas em 03h30min. Tempo suficiente para uma prova exclusivamente objetiva como esta. A prova, independente do cargo é dividida em conhecimentos básicos com 50 itens e conhecimentos específicos com 70 itens. A contagem de pontos é padrão da CESPE, cada questão marcada de acordo com o gabarito soma um ponto na nota e quando a questão for marcada diferente do gabarito subtrai um ponto na nota do candidato. Com isso, é fundamental que o candidato esteja muito familiarizado com as questões produzidas pela banca, que só é possível se o candidato resolver um grande número de questões da CESPE.

Para não ser reprovado o candidato precisa de uma nota superior a 10 pontos em conhecimentos gerais, 21 pontos em conhecimentos específicos e 36 pontos somando as duas provas. Obviamente essa nota é a de corte, para ter reais chances de ser chamado o candidato necessita de um desempenho bem superior para garantir uma boa colocação.

Para o cargo de técnico do seguro social a prova de conhecimentos básicos, com 50 itens, terá em sua composição as seguintes disciplinas: português; redação oficial; ética no serviço público; direito constitucional; direito administrativo incluindo o Regime Jurídico Único; raciocínio lógico e informática. Dessas disciplinas, somente a informática sofreu atualização, incluíram segurança da informação, Windows 7 e 10 e conceitos e utilização do Libre Office. Tirando essa atualização, todo o conteúdo se manteve. Somando todas essas disciplinas de conhecimentos básicos, temos 41,66% da prova, os outros 58,33% está concentrado na prova de conhecimentos específicos, que para esse cargo é composta apenas pela disciplina de direito ou legislação previdenciária. A maior nota nessa disciplina é também o primeiro critério de desempate, isso reforça a importância dessa disciplina no concurso. Na prova de 2011 o peso de previdenciário já era grande e somava 40% da prova agora ficou ainda maior. Como não podia deixar de ser, o candidato deve ter todo o cuidado com essa disciplina e gastar, no estudo, um tempo proporcional ao peso dela na prova. Esse peso maior de previdenciário não tira a importância das outras disciplinas, cada ponto é extremamente importante para o candidato ter uma boa classificação, o candidato não pode negligenciar a prova de conhecimentos básicos.

Agora é arregaçar as mangas e fazer a melhor preparação possível. Quem ficou decepcionado com a distribuição de vagas, relaxa, já era esperado que houvesse uma grande pulverização das vagas oferecidas. O que é importante ter em mente é o histórico do órgão em convocar os aprovados. Quando ocorreu o último concurso de técnico, houve 5.020 convocações, de 6.881 aprovados, ou seja, 168% além da oferta prevista inicialmente no edital. Não é hora de desanimar, agora é hora de intensificar o estudo, para chegar no dia da prova bem preparado e com reais condições de aprovação.

ACESSE AQUI O: EDITAL

LEIA TAMBÉM: CONCURSOS E EDITAIS

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail


Categorias