Home » Notícias » Brasil » Rio de Janeiro » Região dos Lagos » Cabo Frio » Saúde de Cabo Frio entra em greve e 6 hospitais têm atendimento reduzido

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Funcionários pedem pagamento de benefícios atrasados desde outubro. Movimento começou no dia 1º no interior do Rio.

Seis hospitais de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, estão com o atendimento reduzido devido à greve dos profissionais da Saúde. Na manhã desta quinta-feira (4), cerca de 70% dos funcionários concursados já havia aderido ao movimento, que teve início no dia 1º, de acordo com o presidente do sindicato dos servidores da saúde, Gelcimar Almeida.

A categoria pede o pagamento das diferenças salariais, como insalubridade, adicional noturno, triênios, adicional de plantão e diárias de viagem. De acordo com o presidente do sindicato, esses benefícios não são pagos desde outubro de 2015 e os servidores não consegue acessar os contracheques desde o mesmo período.

Participam da paralisação técnicos de enfermagem, enfermeiros, auxiliares de serviços gerais do Hospital do Jardim Esperança, Hospital da Mulher, Hospital da Criança, Hospital São José Operário, PAM, Hospital de Tamoios, além de algumas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Segundo Gelcimar, a categoria quer que a regularização seja feita até esta sexta-feira (5). A categoria também pede, junto ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindcaf), a regularização do calendário de pagamento para que todos os funcionários públicos recebam no 5º dia útil de cada mês.

De acordo com o presidente do Sindicaf, Olney Vianna, caso a situação do calendário não seja acertada, os servidores da Saúde podem entrar na greve geral programada para o sábado (6).

Fonte: G1caos-na-saude-620x450

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail


Categorias